Facebook Google Pluss
Causou profunda insatisfação entre os atletas de João Câmara a decisão do prefeito interino Tico Melo no sentido de vetar o projeto de lei de autoria do vereador Aldo Torquato, aprovado por unanimidade pela Câmara Municipal, criando o programa Bolsa-Atleta.
Segundo o texto aprovado, seriam concedidas um máximo de dez bolsas por ano destinadas aos atletas que competissem em nível estadual e nacional representando o município. Segundo o autor da proposta, para não infringir em inconstitucionalidade, o projeto não fixou os valores das bolsas, deixando tal encargo com o Executivo Municipal. Mesmo assim, o prefeito interino, acatando parecer da sua assessoria jurídica, vetou integralmente o projeto, alegando ser o mesmo “contrário ao interesse público e à lei de responsabilidade fiscal”.
Agora, uma comissão de atletas e o vereador Aldo Torquato estão tentando uma reunião com o prefeito interino Tico Melo, a fim de reverter a situação, haja vista que o Bolsa-Atleta é da maior importância para incentivar o esporte em nosso município, que já conta com atletas como Rayssa, Josimar e Pimba considerados de alto nível (Rayssa e Josimar foram campeões mundiais em Kata e Pimba disputou a São Silvestre e entre 21 mil competidores alcançou a expressiva marca do 235o. lugar.

0 comentários:

DESCRIÇÃO-AQUI.